AFRAPE - Associação Fraternal Pelicano

Programa Cultural

Espaço Cultural e Educação AFRAPE

O Programa visa promover o desenvolvimento cultural através da musica, teatro, dança, artes visuais, literatura, inclusão digital e esportiva, visando à inserção de crianças, adolescentes e jovens na sociedade e despertar habilidades para atuação em grupos teatrais, musicais, de artesãos, danças e esportes, contribuindo para melhoria na qualidade de vida, redução das desigualdades sociais e o resgate da dignidade. A visão é Espaço de referência em Educação diferenciada e a cultura é a forma. O Programa conta com a parceria do Criança Esperança.

O Programa cultural tem com projeto basal o “Espaço Cultural e Educação AFRAPE”, no entanto, estão agregados os:

 

Projeto Cordas  

Tem o objetivo em promover a inclusão social e educação musical de crianças e adolescentes, preferencialmente em situação de vulnerabilidade social, mediante o ensino de instrumentos como violino, viola violoncelo, contrabaixo, iniciação musical, oportunizando a participação em conjuntos musicais e melhorando a qualidade de vida e a autoestima.

O projeto é desenvolvido através de oficinas musicais e com utilização do método Suzuki, com aulas semanais as segundas feiras, na AFRAPE, para 25 alunos e visa incrementar as atividades culturais, através da criação de uma camerata de cordas.

Em 2016, este projeto é patrocinado pela OCIP- Orquestra de Cordas do Interior Paulista - mediante aulas gratuitas oferecidas pelos músicos da Orquestra e pelo Regente e solo de Paulo Paschoal.

 

Projeto - Grupo de Violeiros da AFRAPE

Objetiva estimular o estudo da viola e o canto da música sertaneja – conhecida popularmente como música raiz – composto por 20 violeiros de ambos os sexos, com idade de 10 a 60 anos e que realizam apresentações na cidade e na região do Polo Cuesta.

Essa iniciativa visa também à preservação desse gênero musical, cancioneiros e autores da cidade e região de Botucatu, além da participação no Programa Altas Horas –Rede Globo.

 

Projeto - Cordas Dedilhadas

Conjunto formado por 25 adolescentes e jovens, estudantes de violão, que exercem na prática o ato de tocar o instrumento em grupo, exercendo funções de solo, baixo e Harmonia.

O repertório é basicamente composto de música popular brasileira, com adaptações e arranjos do Regente e Professor, visando às apresentações na cidade e Região de Botucatu.

Os componentes desse grupo musical advêm do desempenho apresentado no processo de ensino de violão e dos ensaios realizados semanalmente.

 

Projeto - Orquestra Infanto Juvenil Pelicano

Formada em 2011 e tem como objetivo estimular o estudo da música por parte das crianças e adolescentes, que frequentam oficinas musicais e obtém desempenho qualitativo na aprendizagem, manuseio de instrumentos e passível de tocar em conjunto com outros músicos.

Composta de 20 participantes com idade entre 8 a 16 anos, que dominam músicas do cancioneiro popular brasileiro e a utilização de instrumentos sopro: flauta transversal, escaleta, flauta doce, além dos instrumentos de percussão: timba, cajon, carrilhão, lira (duas oitavas, triângulo, pandeiro meia lua, pandeiro de choro, ovos(chocalhos) e os efeitos como pau de chuva, molho de chapéu, apito, bloco sonoro, clava entre outros.

Os ensaios ocorrem semanalmente, no período vespertino, visando ás apresentações programadas na cidade de Botucatu e Região, além das apresentações já executadas na Rede de TV local, Rede Record e Rede Globo de Televisão.

 

Projeto - Conjunto de Metais

A sua formação consiste em um grupo de 8 estudantes de música e na utilização de instrumentos de sopro – denominado metais: trompete, trompa, trombone, eufonium (Bombardino) e tuba.

Baseado na metodologia de Ensino Coletivo exercita a pratica de leituras musicais de temas eruditos e de cancioneiro popular brasileiro, mediante ensaios semanais, visando formação e domínio de reportório para as apresentações na cidade e região.

 

Projeto - Banda Marcial Botucatu AFRAPE

Consiste em um conjunto musical formado a mais 40 anos, com músicos de alta qualidade técnica, com históricos de desempenho por muitos anos no ambiente musical e que por desejo se unem voluntariamente a Banda Marcial, que foi agregada a AFRAPE em 2015, como objetivo de continuidade do desenvolvimento do gênero musical específico para banda marcial e gerar oportunidades para adolescentes e jovens ampliarem o desempenho nos instrumentos de sopro e percussão.

Composto por 40 músicos, sendo 12 deles integrantes de outros projetos da AFRAPE, com ensaios realizados aos sábados, visando apresentações na cidade de Botucatu e Região.

O Coordenador Geral e maestro Luiz Antônio Matheus Vieira conhecido por “Bolinha” e o arranjador musical é o Professor Samuel Ramos

Atualmente a Banda Marcial Botucatu AFRAPE é composta por 45 participantes, incluindo a Comissão de Frente, no entanto, o projeto prevê a formação completa com 80 participantes, incluindo também praticantes de ginastica rítmica.

 

Projeto - Coral “Vozes do Amanhã”

Consiste na formação de grupo de 25 cantores de repertório de música popular brasileira, com idade entre 8 a 16 anos, integrantes de diversos projetos da AFRAPE.

Os ensaios ocorrem semanalmente, visando sempre o domínio de repertório musical e as apresentações a serem realizadas em escolas e eventos na cidade de Botucatu e região.

 

Projeto - Grupo Teatral

Formado por crianças e adolescentes participantes de oficinas de teatro, com desempenho qualitativo destacado e com capacidade de atuar em grupo.

O conjunto é formado em média por 15 integrantes, considerando peças a serem apresentadas nas escolas da cidade, com abordagem de temas sobre educação ambiental, segurança e convivência social.

 

Projeto - Grupo de Teatro de Bonecos

Composto por crianças e adolescentes entre 6 a 14 anos, participantes de oficinas de teatro de animação, com desempenho qualitativo destacado e com facilidade de expressão e manuseio de bonecos.

O objetivo e apresentar e preservar a cultura teatral de animação através de bonecos nos desenvolvimento de temas que promovam a defesa do meio ambiente, das boas práticas de convivência social e segurança.

As apresentações serão realizadas com número variável de integrantes, dependendo da abordagem de tema citados e de interesse das creches, escolas e empresas da cidade, visando interação entre os integrantes, a AFRAPE e a Comunidade.

 

Projeto - Grupo de Break da AFRAPE  

Grupo de dança ou Breakdance (também conhecido como breaking ou b - boying em alguns lugares) é um estilo de dança de rua, parte da cultura do Hip-Hop. 

Composto por 10 breakdancer, breaker, B-boy e B-girl - é o nome dado a pessoa dedicada ao breakdance – oriundos das oficinas de break para crianças e adolescentes, como alternativa de manifestação popular.

Atualmente, o breakdance é utilizado como meio de recreação ou competição, no entanto, apresentações deste grupo se dá em diferentes ambientes como escolas e eventos na cidade de Botucatu e região.

 

Projeto Biblioteca

É a única biblioteca do setor norte e está aberta para a comunidade durante 5 dias por semana em períodos alternados da manhã, tarde e noite.

Com acervo superior a 1000 obras para consultas e empréstimos, também faz doações e trocas de exemplares, visando facilitar e estimular leituras pelos usuários residentes neste setor.

A biblioteca também disponibiliza a comunidade em geral a Estação on-line para pesquisas e trocas de informações.

Executa, ainda, ações como “Giro do GIBI” – através de trocas e empréstimos, “Contação de Histórias” para crianças, “Livros da Pasta” – com empréstimo semanal de livros de histórias infantis para as crianças do projeto Som e Luz   e disponibiliza periódicos da cidade e Região para leituras no próprio ambiente.

 

 

 



Doar Agora